Saturday, August 12, 2006

Introdução aos Estudos Linguísticos


Não se diz mais grande porque maior é mais grande que mais grande.

4 comments:

Manuel Resende said...

Primeira conclusão: a língua é parva, caro Infante. É certo que tu, com louvável diligência, estás a tentar salvá-la encontrando uma razão para a sem razão dela.

Mas, de facto, maior só subsiste (isto é, só sub-existe) por capricho, como se pode ver por isto:

lat. májor/maior ou majus/maius,óris, comp.sup. de magnus,a,um 'grande, volumoso'; cp. divg. major; ver mag-; f.hist. sXIII mayor, sXIV mayares, sXV mayorees, sXV mores

Isto, sim, é linguística.

Ouve lá, diz à dama conserveira que mude a cor, bolas. Já chega de azul.

Give us some pink.

Abraço, camarada infante.

infante said...

Um xi-coração mais grande, que eu sei que o teu, camarada, também não cabe nos dicionários. Quanto ao rosa e ao azul, a dama e o alfinete mandam dizer que não cedem a bitaites em línguas imperialistas.

Manuel Resende said...

OK, chef!

C'était juste une connerie!

dora said...

:)

Blog Archive

Contributors