Saturday, April 15, 2006

Se não há partilha,

o artista é quase tão aberrante como um padre que celebrasse a missa só para si.

Adília Lopes (citada hoje, no Mil Folhas, por EPC)

2 comments:

ângela said...

:) tb li esta!
bjs

Zita said...

Nunca o chega a ser, pois o padre celebra sempre a missa para os seus paroquianos, não é?! Um artista é mais, a meu ver, um compromisso com a vida, sem comparações! Está em constante transformação e ao mesmo tempo fiel a tudo que lhe dá corpo e alma. Vida e partilha são inseparáveis, mesmo não visíveis. bjs.

Blog Archive

Contributors